Fogo é controlado no Parque Nacional do Caparaó. 67 hectares foram queimados

VEJA RELATÓRIO ENVIADO AO SITE SILVAN ALVES

Operação de combate a incêndio florestal no Parque Nacional do Caparaó neste sábado 14 de setembro.Comando unificado: Capitão BM Hoberdan e Dalnes Jr. Chefe do Parque Nacional. Planejamento: Tenente BM Flávio, Tenente BM Schirm e Anderson. Logística: Euler. Operações: Tenente BM Ferraz e Valdomiro. Pessoal: Subtenente BM Freitas e Cb BM Danilo. Comunicações: Marcos Lovantino. Total do Staff: 11. Efetivo empregado: 36 brigadistas; 22 Bombeiros Militares, 7 PMMG (Aeronave); 3 Bombeiros Militares do Espírito Santo. Total geral: 68

Logística: 1 aeronave da PMMG de Governador Valadares, 6 veículos do ICMBIO para deslocamento de frota; 5 viaturas leves do CBMMG e 3 CBMES.

O que ocorreu: às 3h da manhã uma equipe mista composta por oito brigadistas e bombeiros militares de MG se deslocaram para realizar o combate as chamas próximo ao leito do rio, local considerado pela equipe de planejamento como prioritária para defender, haja vista o dano potencial ao meio ambiente, caso o fogo passasse para o outro lado. Ação bem sucedida, tendo os combatentes conseguido conter as chamas.

Logo pela manhã foi observado os fatores climáticos favoráveis para a realização do combate: a alta umidade e baixa temperatura colaboraram significativamente para diminuir a intensidade das chamas, permitindo maior efetividade na extinção dos focos.

Por volta de 7h, outra equipe composta por 15 Bombeiros Militares de MG, brigadistas e voluntários se juntaram aos oito combatentes que anteriormente estavam à frente de combate impedindo que o fogo transpusesse o rio. O avanço dos trabalhos foi grande, eliminando grande parte dos focos principais do incêndio.

A segunda área de maior interesse na proteção contra as chamas, a qual abriga grande quantidade de “muriquis”, também foi defendida com sucesso. A aeronave da Polícia Militar, da cidade de Governador Valadares transportou Bombeiros Militares e brigadistas para pontos estratégicos, de forma a possibilitar o combate direto as chamas.

Por volta de 13h alguns locais apresentaram reignição do fogo, sendo necessário realizar sobrevoos de reconhecimento em toda área para emprego de combatentes em locais pontuais. Com auxilio da aeronave realizaram o combate direto às chamas com o bambi bucket (balde de helicóptero).

Nesta manhã de domingo (15) novo sobrevoo de reconhecimento será realizado com o objetivo de verificar possíveis reignições e manter o monitoramento do Parque. Serão mobilizados 13 brigadistas do Parque e 14 Bombeiros Militares de MG para atuação em caso de necessidade.

Área queimada: aproximadamente 67,4 hectares.

Ver Mais Notícias


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *