Turística Alto Caparaó vai se recuperando na cidade e zona rural após duas tromba-d´águas

APESAR DA GRAVIDADE, CIDADE AINDA TEVE MENOS PREJUÍZOS QUE AS CIDADES VIZINHAS, PERIGO AGORA SERIA OS GRANDE DESLIZAMENTOS CASO A CHUVA CONTINUE. A simpática, agradável e turística cidade de Alto Caparaó, a porta de entrada para o Pico da Bandeira em Minas Gerais, ainda está se recuperando do susto e dos prejuízos causados por tromba-dáguas, fato ocorrido no dia 24, sexta-feira, quando a chuva foi intensa em diversas cidades de Minas deixando um rastro de destruição.

“Havia mesmo previsão de muita chuva para a região, cerca de 100 mm e veio mesmo, choveu o dia todo, no fim do dia, tivemos a enchente. A princípio tudo normal, por volta de 20h45 veio a primeira tromba d´água, a Polícia Militar alertou a população com sirene e auxílio de carro de som, porém por volta de 23h40, desceu a segunda tromba d´água, trazendo pânico a população. Alguns acreditam em se tratar de terremoto, pois, ao amanhecer o cenário era destruição, deslizamentos, pontes arrancadas, lavouras de cafés totalmente destruídas, casa e carros desapareceram em meio a lama.

Passaram de 40 desabrigados, três vitimas confirmadas nesta região (casal e um bebê). Muitos só saíram de casa com a roupa do corpo. Vilarejos ficaram irreconhecíveis. A cidade ficou 24 horas sem energia, aproximadamente 12 horas sem acesso a telefonia móvel e o serviço de internet foi comprometido.

A população se mobilizou, igrejas estão sendo ocupadas com os desabrigados, povo solidário, pousadas se colocaram à disposição para atender. Equipe do transporte turístico, prestaram socorro, trilheiros auxiliaram os Bombeiros nas buscas, tivemos ajuda de uma aeronave, nas áreas sem acesso a veículo 4×4.

Os donos de pousadas e hotel, estão otimistas quanto a chegada do Carnaval, pois, apesar do momento difícil que, a cidade está passando, temos muito a agradecer, uma vez que nas cidades vizinhas, o estrago foi muito maior: Espera Feliz, Caiana, Manhumirim, Manhuaçu , Carangola e outros” disse o morador Liógenes Carvalho.  Na cidade havia 50 imóveis interditados.

Ver Mais Notícias


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *