FRENTE A FRENTE COM UMA GIGANTE DA NATUREZA – PEDRA ELEFANTINA

VIAJE COM A GENTE: COMO CHEGAR À PEDRA ELEFANTINA

BELEZA AINDA MAIOR COM NOSSAS IMAGENS AÉREAS

REPORTAGEM ESPECIAL – ANTÔNIO PRADO DE MINAS

Nossa reportagem foi até a Antônio Prado de Minas (39 Km de Muriaé), passando também por terras fluminense (Porciúncula); para ver de perto, de longe e do alto, uma gigante da natureza, a PEDRA ELEFANTINA, com 992 m de altura e com 3 milhões de metros quadrados, sendo detentora do título de 2º maior maciço de granito do mundo. “Célebre no Brasil por ter sido considerado como o segundo maior monólito maciço de granito do mundo, comparado a montanha El Capitan, nos Estados Unidos. É equivalente a um pequeno centro urbano” (fonte internet).

Com o prefeito Sansão e o Coord. Eventos, Jon Lisboa
Lucas Louren, Silvan Alves, Izonel e Jon Lisboa

Em Antônio Prado conversamos com o prefeito, Sansão, e ele disse que tem projetos turísticos para esta surpreendente obra da natureza que está 70% em território pradense (Antônio Prado de Minas – MG) e 30% em território fluminense (Porciúncula-RJ). Nosso guia foi o coordenador de eventos da Prefeitura, Jon Lisboa, junto com o experiente motorista em área rural, o Izonel.

Para se ter uma ideia da grandiosidade da Pedra Elefantina, percorremos seu entorno numa extensão de 15 Km (passando por Dona Emília (RJ), Água Limpa, Pinhotiba e Pangarito). E ela sempre ali, com seu belo e imponente visual, de todos ângulos.

Foi emocionante chegar bem pertinho do ponto, onde no passado, as pessoas subiam agarradas em escadas de ferro e cordas para fazer a escalada. Hoje não tem mais esta atividade. Por coincidência, o Jon Lisboa, há quase 30 anos, esteve lá no alto da Pedra Elefantina com um grupo de três estudantes e um professor. Até hoje se emociona ao falar do feito.

Registramos ainda neste mesmo ponto, por onde tinham acesso a pedra, a variação de cores do granito, uma perfeição da natureza.

Nossos agradecimentos ao Lucas Louren – Imagens Aéreas – pela dedicação, esforço, sensibilidade e seriedade na parceria de produção de um material tão nobre como este, da pauta do Site Silvan Alves.

Ver Mais Notícias


14 Comments

  1. Olá jornalista Silvan Alves, trabalho a mais de vinte anos nessa regiao e toda vez que passo por essas estradas fico a admirar tamanha arquitetura divina. Somente ELE, para nos brindar com essa beleza toda. Parabens à você e colaboradores nesta bonita re.portagem.

  2. Muito bonita a cidade com esta pedra no fundo da reportagem mas o Prefeito bem que poderia fazer um esforço e calçar ou mesmo asfaltar as ruas que ainda falta na sua pequena cidade

  3. Esse prefeito aí merece, uma pessoa do bem, trata todos com muito carinho e respeito, que os outros prefeitos da região aprenda.
    Sobre a matéria é perfeita, site é nota 1000.

  4. Parabéns pela bela reportagem devemos valorizar o turismo em nossa região pena que as estradas tanto asfalto como as rurais estão muito ruim.

  5. A cidade de Itaperuna recebeu esse nome em referência a “Pedra do Tapir”, naquela época eles comparavam a Pedra da Elefantina ao Tapir/Anta.No final do século XIX,os municípios de Porciúncula, Natividade,Bom Jesus do Itabapoana formavam o município de Itaperuna
    Ita = Pedra
    Tapir = Anta
    Ita+Tapir+una.
    Por isso os mineiros mais antigos e moradores mais antigos do Rio/divisa com Minas, ao se referirem a cidade de Itaperuna, falam com o sotaque com o (i) ITA”PI”RUNA.
    Muito legal o passeio,pena que não tem como subir lá em cima.
    Fiquei feliz porque tem uma área bem grande de Mata Atlântica no alto da Elefantina.Deve cair uma quantidade enorme de raios na Elefantina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *