Polícia Civil prende suspeito de três assassinatos recentes ocorridos em Muriaé

A Polícia Civil de Muriaé, através dos policiais da Agência de Inteligência – AIP, prendeu no início da noite desta sexta-feira (3) P. C., de 27 anos de idade. Ele é tido pelos investigadores como o principal suspeito dos últimos três assassinatos ocorridos em Muriaé, quando foram vítimas: CARLOS AILTON DA SILVA FONSECA, dia 23 de junho, ELOM JOSÉ DE PAULA, dia 27 de junho e ANDRÉ MESSIAS DA SILVA GOMES, em 1º de julho.

“Na investigação do homicídio de Carlos Ailton, os agentes descobriram que dias antes, o suspeito adquiriu a motocicleta utilizada no crime, uma CB 300, de cor amarela. Na tarde de 23 de junho, a vítima caminhava na companhia de sua namorada e de um outro adolescente, pela Rua Alberto Cerqueira, quando foi surpreendido pelo atirador, que se aproximou pilotando a motocicleta e desferiu vários disparos de arma de fogo contra a vítima, que chegou a ser socorrida no HSP, mas não resistiu aos ferimentos.

A motivação do crime ainda é apurada, mas as suspeitas é de que as três mortes estão relacionadas a acertos de contas decorrentes do tráfico de drogas. Depois do crime que vitimou Carlos Ailton, o suspeito retornou à mesma loja onde havia adquirido a motocicleta amarela e a trocou, agora numa Titan branca, utilizada para executar André Messias da Silva Gomes.

Pela suspeita de se tratar do mesmo autor, os crimes serão reunidos para serem investigados em bloco” informa a Polícia Civil e o delegado Titular da DHPP, Tayrony Espíndola, informou também que espera concluir os três Inquéritos num prazo máximo de 60 dias e enviar as conclusões à Justiça, indiciando o autor ou autores, já que no caso da vítima Elom, suspeita-se da participação de mais um indivíduo.

ASSASSINATO NO NOVA MURIAÉ, DIA 23 DE JUNHO, VÍTIMA DE 18 ANOS

ASSASSINATO NO JOÃO XXIII, DIA 27 DE JUNHO, VÍTIMA DE 21 ANOS

ASSASSINATO NO JOÃO XXIII, DIA 01 DE JULHO, VÍTIMA DE 40 ANOS

Ver Mais Notícias


3 Comments

  1. Parabéns ao rápido trabalho investigativo da Civil, que mesmo durante a pandemia tem dado resposta a diversos casos. Um cara desse não pode sair nunca mais da cadeia, com todo respeito a seus familiares, só que mais ainda, aos familiares das vítimas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *