Hotelier que andou pelo mundo realiza sonho com a Reserva do Tico-Tico, em Pedra Dourada

RPPN com seis hectares já recebe visitantes com um charmoso Café da Manhã

REPORTAGEM ESPECIAL – PEDRA DOURADA-MG

Nossa reportagem visitou uma região muito especial do município de Pedra Dourada (58 Km de Muriaé), a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) – Reserva do Tico-Tico – uma categoria de unidade de conservação criada pela vontade do proprietário rural, com o compromisso de exploração sustentável e de conservação da natureza.

Chegamos no dia da inauguração e lá fomos recebidos pelo proprietário e defensor da natureza, Wdson Brum, que até pouco tempo era hotelier, e rodou o mundo através de uma grande rede hoteleira.

Foram 23 anos no exterior, estava cansado, e em Pedra Dourada encontrou um pedacinho do céu a 1.000 metros de altitude, com vista para um vale, lindas árvores, belos animais e uma lavoura de café (que por sinal, já é um produto especial e faz parte do cardápio do espaço.

“Trabalhava muito, viajava muito, vim para dedicar a natureza, a conservação, reabilitação de animais silvestres e trazer uma pouco de minha experiência de hotelaria pra cá. Estamos começando com café da manhã especial e no próximo ano teremos uma pousada. Fizemos registro da RPPN e trabalhamos com resgate de animais, reabilitação e soltura de animais silvestres. Aqueles que não podem ser soltos, temos um viveiro grande aqui para acomodá-los. O IEF, com seus biólogos, fez um levantamento de fauna aqui e catalogou cerca 92 espécies, e olha que é comum nesta região em torno de 60″ disse.

O café da manhã da Reserva do Tico-Tico tem o sabor dos produtos regionais, e será a política adotada pelo defensor da natureza, Wdson Brum: ajudar a fomentar o turismo de forma responsável e sustentável, valorizando as belezas naturais da região.

A iniciativa de abrir para o público vem da necessidade de compartilhar com mais gente, toda a beleza encontrada em apenas um pequeno pedaço de terra medindo 6,3 hectares (em torno de dois alqueires).

Na chegada, a boa recepção do proprietário e sua equipe e pra começar, o café passado na hora e no coador de pano, tão alta a qualidade do produto que é feito pra tomar sem açúcar. Logo depois, outras delícias da roça e sucos naturais, e no fim uma cachaça gelada, tipo licor, vinda de Tombos e exclusiva para a Reserva do Tico-Tico. Ia me esquecendo da cocada mole e do omelete, irresistíveis. O espaço tem uma feirinha com produtos naturais da roça. No fim do café, que pode durar até duas horas, uma passagem pela gangorra e uma caminhada na trilha de 1 km, com vista para o vale e aos fundos a cidade de Pedra Dourada.

Ao redor da área do café, estão lindas aves, como a araras e uma fazendinha com animais diversos, que estão ali por um motivo especial: estavam sofrendo de maus tratos ou estavam perdidos em estradas ou foram atropelados… na Reserva do Tico-Tico estão ganhando carinho, tratamento e sendo reabilitados.

Até o ano que vem, o projeto é construir dois chalés de frente pra natureza, uma piscina panorâmica e uma pequena área para eventos corporativos. “Quero receber a pessoa na minha casa, não queremos nada grandioso”.

VISITA SÓ ATRAVÉS DE RESERVA QUANDO É PASSADA A  POLÍTICA DE RECEPÇÃO. A Reserva tem acesso limitado, 24 pessoas na primeira hora do café (08h30) e mais 24 (10h30), terminando o visitante pode ficar passeando pelo local até as 14h. A visita precisa ser agendada através dos contatos da Reserva como o WhatsApp: +55 22 99781-0460 e pode também seguir pelo seu Instagram: @reservadoticotico

VEJA MAIS FOTOS… clique em “Leia Mais”.

Ver Mais Notícias


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *