Bombeiros de Muriaé atuaram na enchente que foi uma das maiores da história de Carangola

Devido ao grande volume de chuva na cabeceira do Rio Carangola na sexta-feira (19), cidades como Orizânia e Divino já passavam durante o dia a sofrer com as fortes inundações e a noite, foi a cidade de Carangola, que registrou uma das maiores enchentes de sua história. O resultado foi muito prejuízo com a invasão das águas em residências e comércios deixando muitos imóveis danificados e muitas famílias desalojadas.

O Corpo de Bombeiros de Muriaé foi uma das unidades a ser acionada no primeiro momento e chegando lá, as primeiras ações foram fazer o transporte de pessoas que ficaram presas em casas.

O Sargento Quiorato relata que este trabalho durou a noite toda e madrugada, e que a cidade apresenta muita dificuldade de navegação nessas inundações, pois as vias e espaços reduzidos permitem uma velocidade bastante alta das águas e que naquele momento dificilmente acessariam o Centro da cidade, conforme mostra o vídeo coma força da correnteza.

Muitas casas foram destruídas total ou parcialmente pela força das águas. Os bairros Varginha e Lacerdina exigiu muita habilidade para que as embarcações chegassem lá devido ao volume de água, e só pela manhã foi possível, mesmo assim os socorristas andaram e nadaram por mais de 2 Km.

O motivo de chegar a estas comunidades era o socorro de uma família de cinco pessoas (entre eles uma criança de um ano e meio) que passaram a madrugada em condições de risco extremo (todos em parte de um quarto da casa que havia desabado mais da metade). A aeronave chegou no sábado pela manhã e auxiliou e muito.

Ainda neste domingo, o Corpo de Bombeiros de Muriaé mantinha uma equipe em Carangola atuando no levantamento e vistoria de imóveis que foram atingidos e estão ameaçados de desabar.

Ver Mais Notícias


One Comment

  1. NÃO EXISTEM DESASTRES “NATURAIS”
    “(…) os esquemas mentais modernos, formados na “consciência”, têm criado as calamidades e os horrores que estão apenas começando a fazer-se sentir totalmente em seu meio, nas diversas formas de pestes, terremotos, inundações, fomes, guerras, revoluções e outras tragédias. Esteja certo de que nenhum mal que ocorre em sua terra é um “desastre natural”. Qualquer coisa adversa ao seu bem-estar nasce primeiro em sua “consciência humana” e depois toma forma dentro da experiência global. Isso é o que eu tentei dizer aos Judeus quando caminhava pela Terra – e CHOREI – quando eles riram e se recusaram a acreditar. Eles me chamaram de louco.”

    Extraído do livro CARTAS DE CRISTO: a Consciência Crística Manifestada. Almenara Editorial, 2012. Disponível em:
    https://cartasdecristobrasil.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *