MAIS 526 RADARES NAS RODOVIAS ESTADUAIS

O Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) lançou edital de licitação, na modalidade pregão eletrônico, para escolha da empresa que vai operar o sistema de monitoramento de 995 radares nas rodovias do estado. O aviso foi publicado no Diário Oficial do último dia 13 de fevereiro.

Hoje, o DER-MG tem 469 radares ativos, mas o contrato atual vence em 2021. Por esse motivo, o edital prevê a manutenção dos 469 aparelhos em funcionamento e a implantação de outros 526.

A medida, que vai aumentar em mais de 100% os equipamentos de fiscalização em operação nas estradas mineiras, vai contribuir para a redução de acidentes nas rodovias do estado e exigir que os motoristas redobrem a atenção para respeitar os limites de velocidade.

De acordo com o gerente de Tráfego, Segurança Viária e Faixa de Domínio do DER-MG, Cristiano Coelho, em 2020, cerca de 714 milhões de veículos foram fiscalizados pelos equipamentos de controle eletrônico de velocidade.

Desse total, 743.745 foram autuados por trafegarem com excesso de velocidade, o que representa 0,1% dos veículos fiscalizados. “Esta porcentagem indica que a grande maioria dos condutores entendem e respeitam o Programa de Controle de Velocidade do estado de Minas Gerais”, avalia.

Segurança

Para o diretor de Operação Viária do DER-MG, Anderson Tavares Abras, a licitação tem o objetivo de proporcionar melhores condições de segurança aos usuários das rodovias e é alicerçado em estudos e levantamentos de pontos críticos nas rodovias.

“O programa de Controle de Velocidade foi elaborado a partir de levantamento de dados de acidentes ocorridos na nossa malha rodoviária. As informações colhidas foram objeto de estudo de tráfego, buscando a identificação de pontos críticos, onde observou-se que a severidade dos acidentes estava diretamente relacionada aos excessos de velocidade dos veículos envolvidos. Diante disso, há a necessidade de um controle eficaz e permanente”, explica Abras.

Lotes

O edital está dividido em quatro lotes, aglutinados por coordenadorias regionais do DER-MG, e prevê a contratação de empresa para prestação de serviços de engenharia de natureza contínua por 30 meses, podendo ser prorrogado por mais 30 se for vantajoso para o DER-MG. O investimento está estimado em R$ 140 milhões.

Conforme o edital, o lote 1 engloba rodovias das regiões Central, Centro-oeste e Sul. O lote 2, trechos localizados na região Central, Alto Paranaíba, Jequitinhonha e Triângulo. Segmentos de rodovias do Norte, Vale do Rio Doce, Jequitinhonha, Vale do Mucuri e Noroeste estão contemplados no lote 3 e o Campo das Vertentes, Zona da Mata e Sul de Minas concentram rodovias no lote 4.

As empresas interessadas têm até o dia 8 de março para protocolar as propostas e as documentações exigidas no edital 02/2021.

Ver Mais Notícias


12 Comments

  1. Até porquê, radares, pedágios, IPTU, IPVA e outros tribustos, são “serviços essenciais”… Já o trabalhador normal, não é essencial… Não sei porquê eu trabalho… Minha função nem é essencial… Trabalho porque sou besta mesmo…

  2. O governo do estado tá afim de rancar o couro do povo porque ele Zema não investe em educação no trânsito programa de conscientização no trânsito prefere. Multa ao invés de educar lamentável.

    1. Sérgio Orondino, vc está a 100 anos na pastoral do trânsito e não conseguiu educar ninguém, aí o estado tem que educar? Já tá mais que provado que não tem como educar o brasileiro a não ser mexendo no bolso, não quer pagar multa ? É só não exceder o limite de velocidade.

  3. É arrumar as estradas que é bom nada né, radares, viaturas Novas, impostos altíssimos isso ai é tudo normal né, país de lixo esse que vivemos mesmo, aceitamos tudo!!!

  4. Devemos sempre coloca como primordial a educação,países como , Japão,Coreia do Sul e Hong Kong venceram pois investiram na educação.

    1. Brasileiro não é assim… Brasileiro precisa sentir no bolso… Isso é conto da caroxinha, ou conversa pra boi dormir… Ultopia, pra ser mais exato

  5. Essas pessoas não estão interessadas na nossa segurança e sim em arrecadar dinheiro, é uma indústria de multas.
    Se o interesse fosse a segurança, eles investiriam na melhoria das estradas, que em muitos trechos do Brasil nem se pode chamar de estrada. Onde está o dinheiro dos impostos cobrados????

    1. O pessoal desviou dinheiro que o governo federal enviou para ampliação de leitos, compra de respiradores e montagem de hospitais de camanha, você que teriam algum zelo com as demais áreas? Não respeitam saude, que dirá infraestrutura rodoviária… Está na hora dos governadores mostrarem aonde estão os respiradores e pra onde foram os hospitais de campanha!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *