O RÁDIO PERDE SEU GRANDE NOME, JÚLIO SOARES. DE CANDEEIRO À VOZ PADRÃO

O primeiro texto lido foi das Casas Pernambucanas. "É só ler quando a luz vermelha acender" disse o dono da Rádio

Morreu em Muriaé, onde residia há anos, mas era filho de Manhumirim-MG, o radialista Júlio Soares, 74 anos, a “Voz do Rádio”. Foram mais de 50 anos comunicando, brincando, falando de coisas sérias de um jeito que só ele sabia; fazendo amizades e mantendo aquele seu estilo: sempre magrinho, cabelos pretos, o jeito de se vestir, e também sem abrir mão de seu fusquinha (uma paixão).

Segundo a família, Júlio Soares estava com Alzheimer e faleceu em casa na noite deste domingo chuvoso, dia 10 de outubro, por volta das 21h45 (morreu na Primavera, gostava muito de falar das estações). O radialista deixa a esposa Inês (conhecida como Preta) e os filhos: Sérgio, Paulo e Juliana. Seu sepultamento está marcado para esta manhã de segunda-feira, às 10h30, no Cemitério Municipal de Muriaé.

Quem via Júlio Soares na rua, no seu dia a dia, ou mesmo não o conhecia, não imaginava a transformação que era por trás dos microfones. Pra mim, uma ESTRELA DO RÁDIO, que agora se apagou, vai descansar, pois brilhou muito em cinco décadas. O jovem candeeiro, carreiro, foi revelado na segunda metade da década de 60, em uma situação um tanto inusitada, começou a mostrar sua voz quando estava estudando e um professor disse: tem alguém aí com vocação pra locutor? o locutor da rádio aqui de frente faltou…e foi aí que o jovem José aceitou o desafio e não parou mais…. Em Muriaé, deu aula, incentivou, formou novos nomes e trouxe um ar mais refinado para dentro do Rádio.

Júlio Soares em Setembro de 2016: homenageado pela Câmara
Júlio Soares também foi vereador

VEJA AGORA A HISTÓRIA DE JÚLIO SOARES, produzida por nossa reportagem em 24 de maio de 2013 quando se aposentou, estava na Rede Atividade; em 08 de junho de 2015, quando decidiu retornar indo para a Rádio Catedral e em 22 de novembro de 2017, quando decidiu parar de vez. Clique em “Leia Mais”.

DEIXOU DE CANDEEIRO E CARREIRO PARA SER A VOZ DO RÁDIO POR 46 ANOS. “Em 1967 eu ainda era estudante, carreiro e candeeiro, pois meu pai era sitiante. Fui estudar no colégio de padre Pio XII, em Manhumirim e o colégio ficava de frente para uma rádio.

Um belo dia, faltou um locutor e o nosso professor de história perguntou: “tem alguém com vocação para locutor?”e eu mais pra frente que bengala de cego e louco pra sair da sala de aula, aceitei na hora. Na rádio me falaram de texto que eu nem sabia o que era, e li um texto das Casas Pernambucanas, tudo errado, e disseram que estava bom, tinha boa voz, era só ler quando a luz vermelha acendesse. Tudo começou aí, numa brincadeira em 1967”.

O radialista Júlio Soares começou sua caminhada da comunicação em Manhumirim em 1967 e de lá foi para Manhuaçu, Coronel Fabriciano, Belo Horizonte, Curvelo, Ouro Preto, para a Rádio Fluminense de Barra Mansa-RJ e Rádio Globo no Rio de Janeiro. Depois foi emprestado de volta para Manhuaçu para montar uma programação de uma rádio onde havia trabalhado em 1977. Foi neste ano que ele conheceu Jorge Barroca, que foi com a OPPR – Organizações Publicitárias Paulo Roberto, fazer um trabalho na cidade e como passou mal, pediu Júlio Soares para substituí-lo.

Após o trabalho, Barroca disse: “você não fica mais aqui, vai trabalhar conosco em Muriaé”. Assim foi, veio para Muriaé em 1977 e conheceu também Paulo Roberto (Paulinho da Rádio Muriaé) com uma proposta de ficar 90 dias para ajudá-los montar a programação e adquiriram um transmissor novo. Os noventa dias que teria que ficar, pularam para 26 anos na Rádio Muriaé, com muita audiência, uma liderança do horário.

Logo no começo teve propostas de voltar a Manhuaçu, de substituir um locutor Paulo Moreno da Rádio Globo, que havia falecido, mas não abriu mão de Muriaé, cidade que aprendeu a gostar. Em 2003 foi convidado pela Rede Atividade de Comunicação, onde trabalhou por mais 10 anos, até agora em maio de 2013, quando se aposentou Em um bate-papo comigo, ele disse que não tinha aquele famoso bordão, pois não gostava de nada que ficava repetindo, sempre inovava.

Dos fatos mais importantes no rádio, alguns marcaram, como a morte do John Kennedy – Presidente dos Estados Unidos – que ele era fã (anunciei a morte dele com dor no peito) e aponta entrevistas com José Alencar na época da inauguração do CAT-SESI, no Safira, “ele nem era político ainda e já falava em taxa de juros”, lembra Júlio, bem como entrevistas com Lael Varella e José Braz, pessoas que marcaram a vida dele no dia a dia entre outros. Sobre fama, ele disse que pediam muito autógrafos, mas ficava sem graça, e respondia: “sou um locutor de rádio”. Ele também foi vereador.

Da nova geração de comunicadores uma coisa preocupa Júlio Soares, não estão gostando de ler, e ler é preciso, pois é preciso saber o que está falando, saber passar a mensagem para quem está do outro lado de maneira bem objetiva, com textos da notícia sempre curtos.

“Muriaé tem bons profissionais do rádio e vou citar o melhor de todos, feito na casa (Rádio Muriaé) e com imenso potencial, o Carlos Santos, que se quisesse poderia trabalhar em qualquer emissora do Brasil, além de ser íntegro, honesto e de um caráter irretocável”.

Para Júlio, o Rádio sempre será poderoso, nunca perderá sua nobre posição entre os demais veículos de comunicação. Júlio Soares fez muitas amizades e o interessante, com quem não conhecia, mas os tinha como amigo. Com certeza vai deixar saudade, vai sentir saudades, pois foi colecionador de amizades. Ele sai dessa profissão com o merecido título de “Júlio Soares – A Voz do Rádio”. Agradecimento à TV Atividade pela Reportagem que foi exibida no seu telejornal sobre a despedida de Júlio Soares e cedida ao Site Silvan Alves.

JÚLIO SOARES DE VOLTA AO RÁDIO, AGORA NA CATEDRAL: O radialista Júlio Soares, um dos principais nomes da comunicação do estado, estreou na manhã desta segunda-feira na Rádio Catedral, a Rádio católica de Muriaé, e não deixou de esconder o seu nervosismo. “É sempre uma estreia, sempre aprendendo” disse para nossa reportagem no estúdio. Em maio de 2013 foi destaque no Site Silvan Alves quando se aposentou, deixando a Rádio Atividade, onde trabalhou por 10 anos. Lembrando, Júlio Soares deixou de ser candeeiro e carreiro para ser a voz do Rádio por 46 anos, só na Rádio Muriaé, onde foi chamado para trabalhar por 90 dias, ficou 26 anos. Ele começou a carreira em Manhumirim no ano de 1967 e de lá foi para Manhuaçu e não parou mais.

E 52 ANOS DEPOIS, 40 DELES EM MURIAÉ, JULHO SE APOSENTA DE VEZ: Eram 10 horas da manhã desta sexta-feira (22) quando o radialista da Rádio Catedral FM 105,9, Lélio Bittencourt, anunciou que o radialista veterano de Muriaé e Minas Gerais, Júlio Soares se despedia do Rádio. Lélio o chamou de professor, companheiro e padrinho. No estúdio estavam também Carlito Gravel e Giovani.

Quieto no microfone de visitante, Júlio Soares, disse que havia cumprido seu dever nesses 52 anos dedicados ao Rádio, sendo 40 deles em Muriaé, onde passou pela Rádio Atividade, Rádio Muriaé e agora Rádio Catedral. Quer descansar, reconhecendo seus limites.

Júlio Soares preparou sua mensagem final, a qual falava do espírito de união e fraternidade das pessoas. No final, encheu o peito disse se orgulhar do ser humano.

Esta foi a segunda vez que acompanhei a despedida de Júlio Soares do Rádio, a primeira foi em maio de 2013 na Rádio Atividade, e a emoção foi a mesma, ver que agora, que pode ser em definitivo, o Rádio perde sua grande voz, seu grande talento.

Júlio Soares, que antes era candeeiro e carreiro em sua terra natal, Manhumirim-MG, foi iniciar sua carreira no Rádio na cidade de Manhuaçu-MG, onde o teste seria para somente 90 dias.

E neste dia 11 de outubro de 2021, estamos despedindo em definitivo, mas a passagem de Júlio Soares ficará marcada em nossas memórias. 

Ver Mais Notícias


4 Comments

  1. Tive o prazer em conhecer e conviver . Com certeza , uma pessoa maravilhosa , de bom caráter e de voz inconfundível . Grande vizinho e amigo .
    O rádio perde um de seus maiores comunicadores .
    Vai fazer muita falta !
    Que Deus o receba e lhe dê bom lugar .
    Meus sentimentos aos familiares .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *