Terreno de 3.600 metros quadrados é destinado a construção da nova Câmara Municipal de Muriaé

Nossa reportagem acompanhou na manhã desta sexta-feira, no Gabinete do Prefeito de Muriaé, a assinatura de parceria entre a Prefeitura de Muriaé e Câmara Municipal de Muriaé, para a Construção da nova sede do Poder Legislativo do município.

Prefeito de Muriaé, José Braz
Presidente da Câmara Municipal de Muriaé, Afonso da Saúde

Presentes na assinatura, o prefeito José Braz e o presidente da Câmara Municipal, o vereador Afonso da Saúde. O prédio vai ocupar uma área de 3.600 metros quadrados, localizada no final do prolongamento da Av. Maestro Sansão, já próximo a mata do Horto Florestal, local onde acontece atualmente a Feira do Produtor da cidade, região do Parque de Exposições.

“Os principais objetivos do novo espaço são adequar aos critérios de acessibilidade para pessoas com deficiência previstos em lei e proporcionar mais conforto e segurança para servidores e melhor atendimento à população. O prédio atual foi construído em 1970 (portanto, há 51 anos), no mandato do ex-prefeito João Braz, e já não comporta mais o volume de serviços a serem prestados aos muriaeenses. Essa é uma conquista de todos”, disse o presidente da Câmara.

“As estruturas física, elétrica e hidráulica estão comprometidas. Constantemente o imóvel apresenta rachaduras e vazamentos. Após estudos concluiu-se que uma reforma é totalmente inviável e não resolveria o problema. A maneira que encontramos foi construir uma nova sede, como tem sido feito em diversas Casas Legislativas na região e em todo o estado”, concluiu o presidente.

“Com muito orgulho assinamos esse Termo, para que a Câmara possa executar as obras dentro dos padrões que se necessita, tanto para os vereadores quanto para o público em geral”, disse o prefeito José Braz.

Também acompanharam o anúncio da obra e a assinatura do Termo, secretários municipais, direção do Demsur, o diretor-geral da Câmara, Genir Carneiro da Rocha e os vereadores, Devail Gomes, Gerson Varella Neto e Christian Bahia.

Ver Mais Notícias


29 Comments

  1. Não entendo pra quer gastar tanto dinheiro assim igual essa administração gasta já não chega a cidade com tantos buracos de obras realizada, Muriaé hj tá insuportável de andar gerando um estresse muito grande dos condutores de veículos obras por toda cidade,o grego fez um monte de e quebra molas Zé Brás um monte de buraco difícil demais.

  2. Câmara só serve como carimbador do executivo. Deviam a acabar com os legislativos municipais e enxugar os estaduais e federais. Os municipais não servem para nada e ainda despejam dinheiro nisso! Lamentável!!!

  3. Boa noite
    Acho um absurdo fazer obra para câmara municipal . A cidade de Muriaé precisa é de mais qualidade na área da saúde , educação , urbanização , uma estação de tratamento de esgoto ( VERDADEIRA ) POIS A A JK É UMA VERGONHA DE TANTO MAL CHEIRO. na minha Opinião POLÍTICO DEVERIA SER ASSALARIADO COMO A MAIORIA DO POVO BRASILEIRO . POR MOTIVOS ASSIM QUE DEIXO AQUI MINHA INSATISFAÇÃO E VERGONHA DE SER BRASILEIRO E MURIAEENSE .

  4. Estamos no fim do mundo 3600 metros quadrados pra construir um lugar pra quem nunca trabalhou estão de brincadeira com nois de Muriae tanta coisa pra fazer vereadores podia ficar em casa é melhor pra população e cada uma

  5. Não ficou claro, teremos desmatamento? Preocupe-se com nossos filhos, netos e gerações futuras, olha o que estamos deixando para eles. Essa obra e pra interesse político, claro. Colocam um monte de gente ganhando dinheiro a toa e querem ampliar o espaço, mais um tapa na cara da sociedade nessa cidade mal cuidada e violenta. Absurdo.

  6. ESTATUTO DA CIDADE
    LEI FEDERAL N° 10.257/2001
    Art. 2o A política urbana tem por objetivo ordenar o pleno desenvolvimento das funções sociais da cidade e da propriedade urbana, mediante as seguintes diretrizes gerais:
    II – GESTÃO DEMOCRÁTICA por meio da participação da população e de associações representativas dos vários segmentos da comunidade na formulação, execução e acompanhamento de planos, programas e projetos de desenvolvimento urbano;
    LEIA MAIS
    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10257.htm

  7. LEI ORG NICA DE MURIAÉ
    Art. 22.
    § 3º – A realização de obra pública municipal deverá estar adequada ao PLANO DIRETOR, ao plano plurianual, à diretrizes orçamentárias e será precedida de projeto elaborado segundo as normas técnicas adequadas, por profissional inscrito no CREA e deverá conter, conforme a sua destinação, projeto de energia alternativa e de captação e armazenamento das precipitações pluviométricas.
    § 4º – A construção de edifícios e obras públicas obedecerá aos princípios de economicidade, simplicidade e adequação ao espaço circunvizinho e ao meio ambiente, e se sujeitará às exigências e limitações constantes do Código de Obras.
    LEIA MAIS
    https://sapl.muriae.mg.leg.br/media/sapl/public/normajuridica/1990/2/lei_organica_atualizada_-_emenda_38-2017.pdf

  8. “A política de desenvolvimento urbano estabelecida pelo Município no Plano Diretor, que não tiver como prioridade atender as necessidades essenciais da POPULAÇÃO MARGINALIZADA E EXCLUÍDA das cidades, estará em pleno conflito com as normas constitucionais norteadoras da política urbana, com o sistema internacional de proteção dos direitos humanos, em especial com o princípio internacional do desenvolvimento sustentável.” (p. 45)
    LEIA MAIS
    https://drive.google.com/file/d/13ok4Rr1blToQppxO8zWqrgTynoJLSv7X/view?usp=drivesdk

  9. LEI ORGÂNICA DE MURIAÉ (MG)
    Art. 101 – TODAS AS ENTIDADES DA SOCIEDADE CIVIL de âmbito municipal poderão requerer ao Prefeito ou autoridade competente do Município a realização de AUDIÊNCIA PÚBLICA, para que se esclareça determinado ato ou projeto da administração.
    § 1º – A audiência deverá ser concedida no prazo de 30 dias, devendo ficar à disposição da entidade, desde o requerimento, toda a documentação atinente ao tema.
    (…)
    § 3º – Da audiência pública, poderão participar, além da entidade requerente, cidadãos e entidades interessadas, que terão direito a voz. LEIA MAIS
    https://sapl.muriae.mg.leg.br/media/sapl/public/normajuridica/1990/2/lei_organica_atualizada_-_emenda_38-2017.pdf

  10. LEI ORGÂNICA DE MURIAÉ (MG)
    Art. 191 – O Poder Público Municipal manterá, obrigatoriamente, o CONSELHO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE, órgão colegiado, autônomo e deliberativo, composto paritariamente por representantes do Poder Público, entidades ambientais, representantes da sociedade civil, que, entre outras atribuições definidas em lei, deverá fiscalizar, analisar, aprovar ou vetar projeto público ou privado que implique impacto ambiental, ouvindo a coletividade.
    § 1º – Para julgamento de projeto a que se refere este artigo o Conselho Municipal de Meio Ambiente realizará audiências públicas obrigatórias, em que se ouvirão entidades interessadas, especialmente com representantes da população atingida.
    LEIA MAIS
    https://sapl.muriae.mg.leg.br/media/sapl/public/normajuridica/1990/2/lei_organica_atualizada_-_emenda_38-2017.pdf

  11. Seria interessante o povo comentar a reportagem pois talvez ele poderia ver se o povo está de acordo com este gigante branco que será construído porque não vai agregar a nada pra população talvez somos a minoria contra vamos lá comente isto é democracia

  12. Em princípio, esta obra deveria constar do Plano Diretor, do Plano Plurianual – PPA, da Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO e da Lei Orçamentária Anual – LOA. E todos esses instrumentos deveriam ter sido amplamente divulgados e discutidos com a população e associações representativas dos vários segmentos da comunidade, em AUDIÊNCIAS PÚBLICAS realizadas pela Prefeitura e pela Câmara Municipal, conforme determinam o ESTATUTO DA CIDADE e a LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL.
    LEIA MAIS
    https://drive.google.com/file/d/1McgK3LHu5an85E2lWzZtS3QwZ9FCdUAv/view?usp=drivesdk

  13. E o Tiro-de-guerra que desde 2007 está sem sede? Acho que a formação de nossos jovens em Muriaé vale mais que os caprichos de meia duzia de vereadores. Uma vergonha, falta de prioridade do município.

  14. CÂMARA totalmente sem comando. Quem manda não tem nada a ver. Construção para… Presidente está com os dias contados aliás sua equipe toda.

  15. As ruas todas esburacadas, carros tendo que desviar de buraco em tempo de bater em pedestre ou em outro carro, sem necessidade para o povo de ter uma nova câmara

  16. Câmara é um verdadeiro troca troca. Um camelódromo institucionalizado. Mistura de espertos com mais espertos. Pouca reação daqueles que poderiam reagir.
    Que vergonha !

  17. Um abuso uma vergonha……. pois eu cuidei da aquele espaço por 17 anos plantei todas as mudas que agora eles querem contar, sempre com nosso recurso. pois posso listar cada muda q tem lá são elas: jatobás, jequitibás, mognos, palmitos jussáras, paus-brasis, ipês amarelos, brancos e rosas ; cacaueiros, açais, turumã, araucárias, abiu, ingas, palmeiras imperiais, paineiras, cajás mirim e manga, lichias, pitanga, jamelão e jambos. etc.
    Qualquer um que acesse o google earth, em suas imagens anteriores registradas na linha do tempo, vai visualizar o impacto positivo que provocamos, não só no local, mas ao longo de toda a via com o plantio de todas as árvores do canteiro central e junto ao barranco, abaixo do Parque de Exposições. Infelizmente, o próprio poder público concorre para supressão do que foi plantado. No final da gestão Grego, algumas árvores foram suprimidas para a construção de uma praça. Cortaram algumas árvores, veio a eleição, o Grego não se elegeu, o projeto foi prá gaveta, mas as árvores foram cortadas. Agora, um novo projeto, novas árvores serão cortadas para a construção de uma nova Câmara Municipal que se reúne uma vez por semana em um prédio recém reformado. Precisamos disso?
    O problema de suprimirmos nosso patrimônio natural e histórico/ arquitetônico, não tem volta. A pressão imobiliária e ações impensadas e descuidadas com o que resta de verde urbano e do patrimônio histórico vão empobrecer nossa cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *