RAIO X DA BR-116 ENTRE MURIAÉ-FERVEDOURO

Nossa viagem por um trecho de 52 Km da BR-116 Norte, começou em Muriaé no Km 704 e foi até Fervedouro, no Km 652. O objetivo foi fazer um raio-x da rodovia que já estava ruim, e ficou pior neste longo período chuvoso. Pelo caminho, mais erosões, queda de barreiras, rachaduras em asfalto, afundamentos, amontoados de terra às margens da pista, buracos, acostamentos comprometidos e muito mato cobrindo a sinalização.

Logo após a saída de Muriaé, no Bela Vista, no Km 702 é comum um alagamento na região da Ponte sobre o Rio Marimbondo. A primeira erosão está na região do Hastenreiter e com pouca sinalização; e a poucos metros adiante, muito barro no acesso a zona rural. A segunda erosão está a esquerda antes do acesso a Capetinga, em frente ao paredão de pedra, sinalizado apenas por um pedaço de pneu. Logo após o acesso a Itamuri, muita terra no acostamento.

Chegamos ao município de Miradouro e no KM 682, grandes danos na rodovia com deslizamentos de terra que continuam chegando na pista ocupando todo o acostamento e parte da pista de rolamento. Motorista precisa ter cautela neste trecho. A poucos metros dali, um grande afundamento já tomando toda a pista, e mais adiante, deslizamento de barranco que ocupa todo o acostamento e está no limite da pista.

No Km 680, trecho de acesso a Santo Antônio do Glória (Ponte Preta) área perigosa devido a uma extensa erosão que vai até ao Rio Glória. E onde foi feita a obra de recuperação de encosta, toneladas de terra junto a pista (neste trecho a pista é larga). Pouco antes de Miradouro, no Posto Serra do Brigadeiro, muita terra às margens da pista, desceu de barranco do outro lado da rodovia. E até a cidade de Miradouro o mesmo cenário, acostamento comprometido.

Encontramos também com homens do DNIT fazendo uma operação tapa-buraco em frente Miradouro. Passando pela cidade, no Km 673, a menos de 1 Km uma grande erosão, é onde as autoridades terão bastante trabalho para recuperar.

No município de São Francisco do Glória, a rodovia continua muito danificada. No Km 664 até 662, trecho que sempre foi crítico, continua em estado precário, trazendo transtornos e provocando lentidão no trânsito. A situação piora quando chove. São afundamentos diversos e profundos e em vários pontos permite o trânsito em um só sentido. Ali tem barro, buracos, poeira e piscinas.

No Km 661, após Comunidade dos Martins, acostamento e parte da pista com queda barreira baixa que chegou a empurrar o asfalto e ainda há água minando e indo para a rodovia. Antes da Casa do Mel, afundamento oferece risco aos motorista devido a falta de sinalização eficiente, veículos passam de lado.

Mais próximo ao acesso a São Francisco do Glória, são destaques os buracos dos KMs 658 e 660 ali os veículos passam de lado, na contra-mão, precisam parar para evitar danos, cortar pneu etc. um grande transtorno e risco.

No município de Fervedouro também tem pista com buracos e acostamento ocupado por terra ou lama e também mato alto cobrindo a sinalização que é importante para o orientar o usuário. Isso acontece praticamente em toda extensão.

VEJA MAIS FOTOS DO TRECHO MURIAÉ-FERVEDOURO… Clique em “Leia Mais”.

Ver Mais Notícias


5 Comments

  1. Esse nosso Brasil está abandonado. Esta estrada sempre foi muito bem conservada. Se um encosta caísse, logo era recuperada. Agora os problemas se acumulam por anos. Umas operações tapa buracos que não resolvem o problema.
    Lamentável esse ponto que chegamos.

  2. Parabéns ao site Silvan Alves pela excelente reportagem. É simplesmente vergonhosa a situação em que se encontra este trecho. O pior é que tem local entre Miradouro e S.F.do Glória que está desta forma há pelo menos 10 anos, só recebendo reparos paliativos. Abrange portanto 4 governos federais: Lula, Dilma, Temer e Bolsonaro. É uma situação calamitosa se considerarmos que por ele trafegam grande parte dos caminhões e ônibus do país. ABANDONO É O QUE SE PODE DEFINIR. É VERGONHOSO.

  3. Grande parte culpa do DNIT, muitos anos só recapearam mas nao fez manutenção de drenagem bueiro tudo entupido ao longo da pista, região Santa Helena tem dois córrego entupido do parque industrial e entrada bairro Planalto a mais de 20 anos, absurdo, região de São Francisco do glória DNIT faz serviço em vão desde enchente 1997 e 2007 de lá para cá pista nunca mais foi estável naquela região de solo arenoso e podre.

  4. Essa rodovia federal tá uma vergonha, trafego por ela dois dias por semana, e até realeza são muitos mais muitos buracos mesmo, tá muito perigosa já presenciei algumas cenas perigosas por causa dos buracos, e quando chove fica mais perigosa ainda, e sem contar no tráfego intenso de carretas após o fechamento da rodovia BR 262 em Abre Campo que fez piorar muito as condições da BR 116 !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *