FIM DO ROTATIVO EM MURIAÉ: EMPRESA ENCERRA CONTRATO COM A PREFEITURA DIA 31

A empresa SINART – Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico, anunciou que está encerrando com a Prefeitura de Muriaé, o contrato de concessão de estacionamento da cidade. O contrato tinha validade de 10 anos, mas chega ao fim devido ao acordo entre as partes.

Neste início de tarde de terça-feira, nossa reportagem entrevistou o gerente da Sinart em Muriaé, Gledson Gaudereto, o qual confirmou o fim do contrato no dia 31 de maio, quando a empresa deixa de atuar. Com relação aos motivos, o gerente citou que é devido ao desequilíbrio econômico causado em parte pela Pandemia e também pela pausa dos reajustes que teriam que ser feitos anuais, bem como a dificuldade na fiscalização, pois a empresa não tinha autonomia para fazer autuação de quem não pagava o rotativo, dependia de terceiros.

A empresa tem experiência no ramo de rotativo e setor de rodoviárias e aeroportos. Foi informado que a Pandemia prejudicou, mais nos últimos dois anos, a empresa que gerava 25 empregos, até aqui foi administrando. Dos 10 anos cedidos para exploração a empresa ficou menos de três. No total Muriaé tem em média 2.500 vagas para serem exploradas e agora cabe a Prefeitura de Muriaé abrir a concessão para outra empresa ou ela mesmo fazer a exploração.

Ver Mais Notícias


20 Comments

  1. Muriaé necessita de um estacionamento rotativo na área central da cidade, é um artifício útil principalmente para os lojistas que conseguem apanhar uma gama maior de clientes.
    Não sei onde a prefeitura ganha nisso, a ideia é forçar os moradores deixarem os carros em casa para aumentar a demanda no transporte coletivo?

  2. Tem é que fiscalizar carros não credenciados estacionados em vagas para idosos e especiais. O certo seria multar esses carros sem o pepel de autorização exposto no parabrisa, mas isso jamais acontecerá em Muriaé, parece que há conivencia com essa infração, terra de Índio é assim, sem lei, povo mal educado.

  3. Sou contra deles cobrarem tão caro pra estacionar, mas com certeza agora vamos reclamar de local pra estacionar.
    Funcionários de lojas e patrões vao ocupar todas as vagas.

    1. Já era a hora de acabar com isto pois imposto temos q pagar e ainda mais gastos deveríamos ara receber pra ter um carro na rua só vamos lá pra levar dinheiro pro comércio e ainda fica uns cobrador de rotativo aí se achando e agora vai fazer o que não são tôdos mas ficavão dando uma de polícia

  4. Acho que melhor opção seria a prefeitura dar oportunidade para adolescentes de baixa renda que vivem em abrigo estar fazendo esse serviço e reverter essa verba para as instituições responsáveis

  5. Muito bom nos dias de hoje menos multa do nada menos rotativo menos IPTU que ficou o triplo e com juros porque só paga pra andar em uma cidade de milhões de buraco e quebra mola cadê o dinheiro do ipva do rotativo ainda vem o ônibus e leva o resto estamos no brejo

  6. Só Muriaé MG que anda na contra mão, ônibus falindo , prefeitura obras demorada , rua suja , buracos estrada e Ruas, feira rural parada sem justificativa cidade tá largada por puro capricho …

  7. A quantidade de volta que a gente da para achar uma vaga fica muito mais caro que pagar o rotativo, uma pena eu era a favor, era mais facil estacionar, mas muriaé é terra de indio nada bom dura por muito tempo, alguem não tava lucrando com isso pra ter acabado assim……

  8. Agora que a vaca foi pro brejo , não acha vaga no centro pq esses carros de aplicativos tomam conta de tudo , agora que eles vão usar e abusar , com certeza eles não pagavam rotativo

  9. Já vai tarde.
    Pior é que, estranhamente, a prefeitura não recebia quase nada. Quem sabe readmitir alguns dos funcionários e a própria prefeitura passar a administrar esse estacionamento? Os de farmácias e vagas especiais também poderiam ser mais vigiados e aplicar multas. O preço já era razoável, não estava tão barato pra quem paga não, imagina você pegar criança em escolas, não pode nem deve parar em fila dupla, a criança nem sempre já está esperando na porta, e aí, como faz? Pagar um pequeno valor por um período curto seria uma opção, recebe e vaga é rapidamente liberada pra outro. Na verdade tem de pensar antes de liberar mercado escola e outros empreendimentos em áreas do centrão da cidade que tem ruas estreitas, muita procura e nunca vai dar conta da demanda. Então só deveriam liberar pra áreas menos críticas senão é o nó no trânsito em alguns horários e dias como sexta-feira, não é só o problema das vagas, o problema é bem maior.

  10. LAMENTÁVEL O PODER PÚBLICO ( POLÍCIA MILITAR / PREFEITURA ) NÃO AUTUAR OS FALTOSOS… MURIAÉ VOLTA A SER CIDADE DE TERCEIRO MUNDO EM TERMOS DE MOBILIDADE URBANA QUANTO A ESTACIONAMENTOS ROTATIVOS….. PESSOAS MAL EDUCADAS VOLTAM A ESTACIONAR O DIA INTEIRO NAS VAGAS DISPONÍVEIS…. QUEM PRECISA USAR O COMÉRCIO VAI COMPRAR PELA INTERNET…. A CIDADE NÃO ARREECADA TRIBUTOS…O COMERCIANTE LOCAL NÃO VENDE… O DESEMPREGO LOCAL AUMENTA…. E VAI O CDL / PREFEITURA RECLAMAR QUE NÃO VENDEM … LOJAS FECHANDO MAIS…. TRIBUTOS MUCICIPAIS DIMINUEM…. E MURIAÉ VAI FICANDO CADA VEZ MAIS SUB-DESENVOLVIDA…. O ÚLTIMO A SAIR FAVOR APAGAR AS LUZES….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *